• Pit

Dormência em plantas

O que é dormência em plantas? Por quê acontece? O que fazer com plantas em dormência?

Você já deve ter ouvido falar ou lido em algum lugar que as plantas entram em dormência. Nesse post, farei uma breve descrição sobre o que é, quando e por quê acontece a dormência. Depois te explicarei o que fazer caso sua planta entre em dormência.

O que é dormência?

Quando e por quê acontece?

O que fazer?

Ainda preciso de ajuda.

Referências

 

O que é dormência?

É uma pausa no crescimento da planta para prevenir que suas partes sofram com algum perrengue, tipo muito frio, falta de água ou de nutrientes.


A dormência é definida como “o estado de não estar ativo ou em crescimento no momento, mas capaz de ser ativo mais tarde”. Desse modo a planta economiza energia para quando o ambiente estiver propício. A dormência é uma estratégia das plantas para sobreviver à condições adversas por meio da pausa no crescimento e desenvolvimento, que pode ocorrer em diferentes órgãos como sementes e gemas (que são as pontas dos ramos e raízes).


Os níveis de dormência variam entre as espécies de plantas. Em geral, o número de espécies que podem ter dormência aumenta com a distância do equador e também está relacionada com as estações do ano.


Os órgãos das plantas em crescimento são menos resistentes a condições externas desfavoráveis ​​como geada, seca e calor do que aqueles que amadureceram. São tecidos mais moles e sensíveis. Sensíveis ao calor excessivo, ao frio excessivo, congelamento, falta de umidade ou qualquer outra condição extrema.



Importante não confundir dormência com planta anual. Plantas anuais nem sempre são anuais. É geralmente reconhecido que a planta herbácea anual é aquela que normalmente completa todo o seu ciclo de vida durante uma única estação de crescimento. Ou seja, elas germinam, crescem, florescem, produzem frutos e sementes e morrem. Algumas espécies podem ser bi-anuais, vivem por dois ciclos.

Plantas perenes são as que podem ter dormência e não morrem após completar o ciclo dela.




Quando e por quê acontece?

Geralmente, essa dormência ocorre quando está muito frio (para determinadas espécies) ou quando há falta de umidade no verão ou quando a planta entra em estresse. O estresse é assunto para outro post.


As plantas não crescem com a mesma velocidade em todas as épocas. Durante as estacções desfavoraáveis, elas limitam ou param o seu crescimento. Essa capacidade permite que as plantas sobrevivam a períodos de escassez de água ou a baixa/alta temperatura.


A dormência é uma condição especial de suspensão do crescimento. Após períodos de repouso, o crescimento é retomado quando a temperatura se torna mais amena ou quando a água, ou outro fator limitante, se torna novamente disponível. O retorno do crescimento pode ser “ativado” apenas por certos sinais do ambiente, muito precisos. Essa adaptação é muito importante para a sobrevivência da planta.



A dormência é controlada tanto por fatores genéticos quanto ambientais. Além dos próprios hormônios das plantas, reguladores adicionais incluem espécies reativas de oxigênio e modificações epigenéticas.

Algumas espécies apenas param de crescer outras perdem todas as folhas (geralmente as que tem bulbo), como os caládios.


Entre os fatores que mais influenciam a atividade de crescimento estão a temperatura, o fotoperíodo (quantas horas de luz do sol durante o dia - que varia de acordo com as estações do ano), a qualidade da luz, a temperatura nos períodos claro e escuro, as condições nutritivas e o abastecimento de água. As respostas de crescimento das plantas são geralmente resultado do efeito combinado desses fatores.


A dormência é muitas vezes considerada uma propriedade hereditária com o início, duração e fim do período de repouso, e a duração do período vegetativo geneticamente determinada. Veja, as próprias propriedades não são transmitidas hereditariamente, mas apenas o tipo de resposta aos fatores externos individuais e combinados.


O mesmo genótipo (com a mesma genética) pode variar em atividade de crescimento sob diferentes condições climáticas.


As plantas possuem a habilidade hereditária (passada da planta mãe para a planta filha) de responder a uma certa combinação de fatores externos por um tipo de atividade de crescimento, seja pela cessação do crescimento e formação de órgãos resistentes que se tornam dormentes, ou pelo crescimento contínuo. Sim, algumas plantas podem produzir ramos ou outra estrutura resistente à situação extrema que foi submetida.


Os fatores externos que causam a cessação do crescimento e induzem a dormência são diferentes nas diferentes espécies, porque algumas plantas se adaptaram a um clima em que a estação desfavorável é o verão quente e seco, enquanto outras se adaptaram à sobrevivência de um inverno frio, ou uma combinação de verão quente e seco e inverno frio.


Uma característica chave do estilo de vida perene em plantas é a capacidade de cessar a atividade do meristema (tecidos vegetais) e estabelecer um estado dormente no qual o meristema fica insensível aos sinais que fazem a planta crescer por algum tempo antes de ser liberado e poder retomar o crescimento.




O que fazer?

Primeira coisa é manter a calma. Vai precisar podar, vai precisar regar. Vou te explicar tudo!


Espere as folhas amarelarem e quase secarem totalmente, então você faz a poda drástica. Isso garante que a raiz tenha se preparado o suficiente para passar o período de dormência e vai ter energia suficiente para rebrotar quando as condições melhorarem.

Vai precisar regar? Sim, mas com menor frequência. Verifique cuidadosamente as raízes para ter certeza de que ela ainda está viva. Raiz viva tem cores claras, não pretas ou escuras. Espere o substrato secar para regar novamente.

Não deixe água nos pratinhos ou cachepos com água durante a noite. As raízes podem apodrecer e sua planta morrer.

Não faça nada além das regas espaçadas e a poda. Não adube, não troque de vaso. Tenha paciência e fé (rsrs). Deixe seu vaso em dormência em local de iluminação adequada. Quando o calor e umidadem voltarem as folhas surgem novamente - ou voltam a crescer.

Essa dormência (e a saída dessa fase) pode ser estimulada artificialmente em estufas. Você pode fazer uma mini estufa com utensílios que você tem em casa. Peguei no google algumas idéias pra você tentar. Lembrando que sua estufa deve ter furinhos para entrada e saída de ar. Isso evita proliferação e infestação de fungos e bactérias.




Ainda preciso de ajuda!

Se você ainda está com muita dificuldade para entender como é a luminosidade da sua casa, você pode marcar uma consultoria comigo. A consultoria pode ser agendada aqui no site mesmo ou por WhatsApp (11 93750 3135).

Se preferir um material tipo um manual, eu também tenho. Basta clicar aqui.







Referências:


Okubo, H., 2000. Growth cycle and dormancy in plants. Dormancy in Plants: From whole plant behavior to cellular control, pp.1-22.

Raven, P.H., Evert, R.F. and Eichhorn, S.E., 2007. Biologia vegetal. In Biologia vegetal (pp. 830-830).

Rohde, A. and Bhalerao, R.P., 2007. Plant dormancy in the perennial context. Trends in plant science, 12(5), pp.217-223.

Soppe, Wim JJ and Bentsink, Leónie (August 2016) Dormancy in Plants. In: eLS. John Wiley & Sons, Ltd: Chichester. DOI: 10.1002/9780470015902.a0002045.pub2

Taiz, L. and Zeiger, E., 2006. Fisiologia vegetal (Vol. 10). Universitat Jaume I.

Vegis, A., 1964. Dormancy in higher plants. Annual review of plant physiology, 15(1), pp.185-224.


Imagens:

Google images















​​



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo